3 - MAJESTADE E PODER

Referencia: Salmos 19:1-4; Isaias 42:5-12

 

Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.

Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite.

Não há fala, nem palavras; não se lhes ouve a voz.

Por toda a terra estende-se a sua linha, e as suas palavras até os confins do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,

Assim diz Deus, o Senhor, que criou os céus e os desenrolou, e estendeu a terra e o que dela procede;

Que dá a respiração ao povo que nela está, e o espírito aos que andam nela.

Eu o Senhor te chamei em justiça; tomei-te pela mão, e te guardei;

E te dei por pacto ao povo, e para luz das nações;

Para abrir os olhos dos cegos,

Para tirar da prisão os presos,

E do cárcere os que jazem em trevas.

Eu sou o Senhor; este é o meu nome;

A minha glória, pois, a outrem não a darei,

Nem o meu louvor às imagens esculpidas.

Eis que as primeiras coisas já se realizaram, e novas coisas Eu vos anuncio;

Antes que venham à luz, vo-las faço ouvir.

Cantai ao Senhor um cântico novo, e o Seu louvor desde a extremidade da terra,

Vós, os que navegais pelo mar, e tudo quanto há nele,

Vós ilhas, e os vossos habitantes.

Alcem a voz o deserto e as suas cidades, com as aldeias que Quedar habita;

Exultem os que habitam nos penhascos, e clamem do cume dos montes.

Dêem glória ao Senhor, e anunciem nas ilhas o seu louvor.